Páginas

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Bons tempos!

Olá pessoal, desculpem o tempão sem posts aqui, mas realmente o trabalho na Tanaka Guitar Tech têm me tomado bastente tempo. 
Em parte é muito legal pois tenho a chance de fazer algo de que gosto muito desde sempre e tenho a oportunidade de ajudar meus amigos músicos a aprimorarem a sua ferramenta de expressão da arte, e isso meus amigos, não tem preço.
Por falar em coisas sem preço, no mês passado tive a oportunidade de fazer um som com meus amigos de adolescência e que não nos reuníamos há uns 16 anos. 
Com evento desses, não tem como não fazer uma reflexão profunda das coisas que gostamos e pelas presões do mundo atual são deixadas de fora. 
Eu particularmente tenho dado meus passos no caminho do meu bem-estar. 
E você?
Amanhã disponibilizarei algumas faixas aqui do nosso encontro.
Obrigado por continuar lendo este blog!!

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Guitarra + Yoyo (iôiô)...

Em um dos anos em que estive no IG&T, foi comentado em aula que hvia na escola  uma fita VHS do espantoso guitarrista Jason Becker na qual em uma apresentação ao vivo durante um solo virtuoso extremamente rápido e técnico, saca um iôiô e continua fazendo o solo com uma das mãos e brinca com o iôiô com a outra. Corremos todos para assistir essa demosntração de domínio total do instrumento.
Anos mais tarde, quando comentei com alguns amigos, todos ficaram me olhando como se eu fosse o Forest Gump. Porém, graças aos Deuses da "nuvem", encontrei a cena no fabuloso Youtube:






Jason Becker é um guitarrista neo-clássico que ganhou fama aos 16 anos como virtuoso. Ele nasceu em Richmond (Califórnia, Estados Unidos) em julho de 1969.
Seu pai, Gary Becker, que tinha estudado violão erudito, lhe deu uma guitarra quando ele tinha apenas 3 anos de idade, e começou a lhe dar aulas. Jason passou a praticar músicas de Bob Dylan, Eric Clapton, Jeff Beck e Eddie Van Halen, entre outros. Jason praticava durante horas a fio, e estudou a obra de Niccolò Paganini.
Jason conheceu Marty Friedman, e os dois se tornaram amigos rapidamente, pois compartilhavam das mesmas preferências musicais. Sob a produção de Mike Varney eles montaram a banda Cacophony, que gravou dois álbuns: Speed Metal Symphony, em 1987, e Go Off!, em 1988. Ele também lançou um álbum solo, Perpetual Burn, em 1988.
O Cacophony excursionou por vários países, notadamente no Japão e na Europa, onde Jason foi formando uma legião de fãs e admiradores, ao mesmo tempo em que influenciava jovens guitarristas.

A fatalidade

Aos 20 anos, Jason foi convidado para a banda de David Lee Roth para substituir Steve Vai, que havia deixado o grupo. Ele começou a gravar o álbum A Little Ain't Enough em 1990, e ganhou o prêmio de "guitarrista revelação" da revista Guitar Magazine.
As coisas iam cada vez melhores para Jason até que, ainda durante as gravações de A Little Ain't Enough, ele começou a sentir uma espécie de fraqueza na perna esquerda. Era o início da manifestação da Doença de Lou Gehrig, também conhecida como ALS — esclerose lateral amiotrófica — uma doença degenerativa e incapacitante, ainda sem cura. Embora Jason tivesse concluído, já com algum esforço, as gravações do álbum, ele não estava mais em condições de sair em turnê com a banda.

O mito

Jason tinha então uma expectativa de vida de mais 5 anos, o que não se concretizou. Ele foi perdendo todos os movimentos do corpo lentamente, até não conseguir mais mover nenhum membro, e seu estado de saúde tornou-se estável em 1997. Entretanto, enquanto ficava em casa, Jason continuou compondo e gravando em seu estúdio particular.
Jason continua mentalmente ativo, se comunica através de movimentos do globo ocular e, com a ajuda de um programa de computador, consegue ainda compor. Foi dessa forma que ele lançou o álbum Perspective, em 1996. Jason ainda dá entrevistas e é muito bem-humorado, sendo assessorado por sua mãe.
Vários tributos foram lançados em homenagem a Jason Becker, e ele é admirado e idolatrado por muitos fãs, inclusive famosos. Músicas como Altitudes e Serrana são freqüentemente usadas como peças de estudo por guitarristas.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Life Without You...

Em um dos dias mais tristes que já vivenciei, segue a minha homenagem ao meu querido amigo Rui Tanaka.

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Olá pessoal!
Como hoje é sexta-feira, dia de dar uma relaxada, vou postar um vídeo muito bacana!
Os créditos vão para os caras do Fórum da Revista Guitar Player, onde sou um dos moderadores.
Ótimo final de semana para vocês!
Enjoy It!


quinta-feira, 21 de julho de 2011

Dia do Rock, dia do amigo...

Putz, com o trabalho dobrado e os serviços de reparos na Tanaka Guitar Tech bombando, os posts aqui deram uma minguada.
Para não passar em branco o dia do Rock, segue mais um vídeo de um som do qual virei fã desde a primeira vez que eu ouvi, e neste vídeo em particular, os caras estão tocando com uma Viola de 10 cordas com a construção de corpo como um Resonator ou Dobro, que é a marca que tornou esse modelo com uma "panela" encrustada no corpo do violão, famoso.
Aqualung!!!!!

Para o dia do amigo, segue um vídeo muito bacana para os que desejaram feliz dia do amigo com a hipocrisia de praxe hehehe.




terça-feira, 12 de julho de 2011

terça-feira, 5 de julho de 2011

Tanaka Guitar Tech!

Olá pessoal! 
Finalmente após muito estudo, tanto técnico do ofício, como de mercado, resolvi atender ao público em geral para regulagens (set ups) e reparos em violões, guitarras e contrabaixos.

A Tanaka Guitar Tech que atenderá Sorocaba e região,  já está funcionando a todo vapor. 
Se tiver algum instrumento por aí que precise de alguns cuidados, entre em contato pelo e-mail: tanakaguitartech@gmail.com



Evidentemente que o aprendizado é constante e por isso, sigo no módulo de construção na B&H Escola de Luthieria com os mestres Saulo Peghin, Henry Ho, Márcio Benedetti e Pauleira.

Tive o design da publicidade toda feita pelo meu grande amigo de longa data, Felipe Teruo.
Valeu  Teruo!


quinta-feira, 30 de junho de 2011

Pedalboard 2011 - Modelo Mamadamah

Olá Pessoal!
Fiz um novo set para o som com a banda de Blues Mamadamah.
O Board fabricado pela Fire/Cabrera, modelo Pedalfarame é muito semelhante ao Pedaltrain.
O Pedalframe possui uma armação de metal vazado onde o cabeamento e a fonte podem ser colocados por baixo do board, deixando a superfície inclinada limpa para os pedais. Acompanha um bag muito bem acolchoado e com várias alças.
Os pedais são: Wah Crybaby 95Q, Drive 1 Lovepedal - Eternity Burst, Drive 2 Boss/Keeley - Distortion DS1, Chorus Small Clone - Electro Harmonix, Delay Two Timer - BBE.
Fonte: 1-Spot.
Finalmente um set leve e fácil de ser carregado e que casou muito bem com a Les Paul Bonamssa e com o Egnater Rebel 20!





sexta-feira, 17 de junho de 2011

Overhaulin Parte 03: A saga da pobre e mal tratada Spanich

Conforme prometido ontem, vou dar continuidade na série da reforma da minha querida Spanich.
Confira os episódios anteriores:
Episódio 01: A guitarra sendo desmontada e o headstock separado do braço;
Episódio 02: Aqui, o processo de colagem do headstock;
Episódio 03: Limpeza da Floyd Rose Kahler.

Seguindo com os passos da reforma, e aproveitando a última aula do Módulo Básico do curso de Luthieria da B&H (foi uma espécie de TCC), fizemos a retífica da escala da Spanich, seguida da instalação de novos trastes e seu posterior nivelamento.
Seguem as fotos tiradas pelo Mestre Saulo:






 Em breve, cenas dos próximos capítulos!

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Jam Sesssion - Mamadamah & Fábio Goya! - Parte2 (SoundCloud)

Olá pessoal, recentemente descobri um canal muito interessante para a divulgação de músicas na internet. O site chama-se soundcloud e permite que os ouvintes apreciem as músicas online e se o autor permitir, é possível fazer o download dos sons. Também é possível realizar comentários nas tracks e interagir como nas redes sociais. O canal é muito amigável e permite inclusive disponibilizar players para o Blog, coisa que já fiz na página inicial deste blog na barra à direita.
Conforme prometido, adicionei novas faixas da Jam no meu canal do soundcloud em: www.soundcloud.com/maurotanakariyis. No player do blog também é possível escolher a faixa e curtir o som.
Para os maníacos por equipamentos, utilizei nestas gravações a minha Les Paul Joe Bonamassa com a pedalira Vox. O nosso convidado especial, utilizou a sua Fender Strato 50th e o seu pedalboard repleto de latinhas interessantes. Aqui vale o exercício de tentar diferenciar os timbres da Strato e da Les Paul.
Em breve, teremos mais um capítulo da pobre e mal tratada Spanich e mais novidades sobre o meu novo pedalboard!
Aguardem!!!

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Jam Sesssion - Mamadamah & Fábio Goya!

Olá pessoal, ontem recebemos um convidado muito especial para uma Jam.
Como já foi dito por aqui nos primórdios do Blog, toquei em uma banda muito legal na adolescência chamada Dreams, que contava em sua formação (dentre várias) com o músico Fábio Goya. Reconhecido principalmente no interior de São Paulo, Goya possui um talento absurdo, musicalidade de outro planeta e uma habilidade inigualável na guitarra, vocal e teclados.
Eu possuo uma admiração muito grande e mais ainda por cultivarmos uma amizade de mais de 25 anos. Assim como os integrantes do Mamadamah somos todos amigos de longa data e acredito que o entrosamento foi imediato. 
O resultado desse primeiro (de muitos, esperamos) encontro foi registrado com um gravador ambiente. O Daniel Salvi apertou o REC no início da seção e STOP apenas no final. 
Como toda boa Jam, os erros, acertos, e claro, toda a emoção estão registrados em 16 Tracks que disponibilizarei aqui aos poucos conforme o tempo e a resposta dos leitores for sendo positiva.

  09 Jesus Just Left Chicago - Mamadamah & Goya by Mauro Tanaka Riyis

Ao meu amigo Fábio Goya, meu agradecimento por uma das jams mais divcertidas de que eu já participei! Aos companheiros do Mamadamah - Marcelo, Daniel, Junião, o agradecimento pelos sei lá quantos anos de som!

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Luthieria - peripécias & parcerias

Olá pessoal, vou dar uma pequena pausa aqui na história da Bonamassa e vou colocar um lance que me deixou muito honrado!
Como todos sabem, iniciei no ano passado meus estudos na escola de luthieria da B&H. E conforme as aulas foram correndo, pecebi que existe uma lacuna grande no fornecimento de ferramentas específicas para alguns trabalhos aqui no Brasil. Temos nos EUA um fornecedor para tudo que é ligado ao ofício. Porém, os custos do frete mais as pesadíssimas taxas que nos são colocadas muitas vezes inviabiliza a compra dessas ferramentas no exterior.
Enquanto eu reformava uma velha Squier, me deparei com o seguinte dilema: A furação da Squier era para tarrachas vintage e eu havia comprado um set novo de tarrachas modernas. Resultado? Fiquei dias quebrando a cabeça de como resolver. Li os livros que tenho, pesquisei na internet e achei que a única solução seria trazer uma ferramentinha específica para isso dos EUA...Essa ferramenta em uso pode ser vista num post mais antigo aqui chamado HOT ROD 2.  
Observando os olhos do Saulo Peghin e da Paula Bifulco brilharem quando viram essa ferramenta, pensei imediatamente em tentar reproduzí-la aqui no Brasil para que outros companheiros de profissão pudessem também desfrutar da fresa.
Qual não foi a minha surpresa quando leio os blogs do Saulo e da Pauleira, ícones da luthieria aqui de São Paulo e ambos fizeram uma menção á famigerada fresa!
Deixo aqui, portanto, oficializado os meus agradecimentos pela citação e por ser chamado de companheiro de profissão, o que me deixa muito honrado uma vez que sou apenas um aprendiz.
Aqui estão os links para os posts:

Aqui a foto da ferramentinha:

 Como disse o Saulo, quem sabe não surgirão outras?

Abraz!

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Les Paul Epiphone Joe Bonamassa parte II

Olá pessoal!
Peço desculpas aos meus leitores pelo hiato de postagens, mas a organização das coisas aqui estava complicada. Acredito que a partir desta semana as coisas entrarão nos eixos.
Dando prosseguimento ao post sobre a Les Paul Joe Bonamassa, vou colocar as fotos de sua chegada e da preparação para os testes que serão postados aqui até o início da semana que vem.

As Stratos ficaram ouriçadíssimas, ainda mais que uma companheira delas de longa data foi embora para ceder lugar à Bonamassa...
RIP Fender Stratocaster Jimmy Vaughan Signature...   
O case que vem com ela é uma caso a parte

A pelúcio rosa dá um charme especial



Aqui nossa querida LP preparada para o teste com o seu inseparável companheiro...



Egnater Rebel 20 + Caixa Snake

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Les Paul Epiphone Joe Bonamassa parte I

Olá pessoal, vamos ao primeiro post da série sobre a Epiphone Les Paul Joe Bonamassa!


Mas quem é esse tal de Joe Bonamassa?


Aqui a apresentação do modelo na Expo Music americana deste ano:



Aqui um review interessnte sobre o modelo:

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Guitarras Roubadas...

(Segue o relato de Márcio Bandeira, músico de Curitiba):
   
Arrombaram minha casa dia 20/04/2011 e fizeram uma limpa. Dentre a variedade de objetos futados como eletrônicos, roupas, computadores, dentre outros, 04 guitarras de minha propriedade foram da mesma forma furtadas.
Em relação aos eletro-eletrônicos vamos trabalhar, juntar dinheiro e comprar novamente na medida do possível.
O grande problema é que em relação as guitarras o dinheiro não seria a solução!
Quem é musico sabe do quão caro custa um bom instrumento e da dificuldade para conseguir modelos mais sofisticados para conseguir mais qualidade.
Toco há mais de 20 anos e durante todo esse tempo sempre almejei alguns modelos de guitarras que não se encontram em qualquer loja e quando sim os preços são absurdos. Em alguns casos, nem o dinheiro pode pagar, pois são modelos raríssimos.
No caso em questão me levaram:

Gibson Les Paul Custom Shop VOS Reissue 1968 cor Creme com case Gibson original preto.


Gretsch Country Classic Custom 6122 reissue 1962 (só existe marrom), case original Gretsch

 
Rickenbacker 330/12 (12 cordas) Fireglo com case original Rickenbacker


Fender Telecaster Custom Reissue 1972 preta, com case original Fender Vintage preto.

 
O objetivo do meu email é obviamente divulgar, mas acima disso, implorar aos amigos músicos, que se por ventura, algum dia alguèm oferecer esses instrumentos para compra, que iniciem o procedimento e façam contato imediato comigo através dos dados abaixo.

Além disso, vários desta lista são logistas, músicos, pessoas que trabalham no ramo artístico e também pessoas que saem na noite para se divertir a acabam vendo bandas de todos os estilos em muitos bairros e cidades e que independente do interesse em instrumentos, se por ventura ver alguém tocando com uma dessas guitarras, da mesma forma, por favor, me avise que vou ao local para conferir.

Tratam-se de modelos realmente raros, sendo que uma delas acredito que não exista mais que duas ou três em todo o Brasil. Até nos EUA não é fácil de se conseguir.
Eu possuo o número de série de todas elas, certificado e fotos tocando com cada uma.
A idéia, além de colocar o FDP que roubou na cadeia é também gratificar, e bem, a pessoa que me ajudar a recuperar qualquer uma delas.
Obrigado pela atenção e ainda peço que repassem este email a todos que conhecerem que são do meio musical, que trabalham em bares ou casas de shows, bandas, escolas de música, lojas de instrumentos e assim por diante.

Abraço a todos,
Marcio Bandeira
www.u2pop.com.br
contato@u2pop.com.br
marciobarrim@hotmail.com
Fone: 41 9924-9761

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Como foi o Show Sábado?

No Sábado passado, 16 de abril, tivemos a honra de abrir o Show da Banda Filhos da Pauta em Itapetininga num espaço muito bem montado. O Espaço do Som Rock Bar em Itapetininga se tornou uma referência no interior paulista pela qualidade das bandas e pela receptividade do público.
Foi a primeira apresentação que fizemos e pudemos contar desde já com uma formação com gaita e lap steel. O show agradou a todos que estavam por lá mesmo o público pendendo mais para o Metal por conta da banda principal. 
O mais gratificante é que já temos um convite para um evento de um dos espectadores!





quinta-feira, 14 de abril de 2011

Mamadamah - A gig do século!

Olá pessoal, após muitos ensaios, muitas formações e discussões para a escolha das músicas que entegrariam o set list, neste sábado 16 de Abril de 2011 ocorrerá em Itapetininga no Espaço do Som Rock Bar - A grande estréia da Banda Mamadamah!
Mas me refiro à ser a gig do século pois além de tudo isso, teremos a grande estréia em uma apresentação do meu querido Lap Steel!!

Abaixo temos um cartaz de circulação apenas entre amigos e o oficial.


quinta-feira, 7 de abril de 2011

Certifico que...

Olá pessoal, depois de mais um tempinho sem postar aqui por conta das gigis e dos serviços de regulagem básicos em algumas guitarras que peguei como experiência, finalmente cavei um tempinho aqui para postar novamente.
Desde que iniciei o meu curso na B&H Luthieria, fiquei inquieto em buscar informações. Evidentemente que 98% delas não estavam aqui no Brasil e por isso eu parabenizo o esforço e o pioneirismo do Henry Ho e do Benedetti nessa empreitada em dividir o conhecimento deles com os cururus, evidentemente que existem vários lutiês por aí com uma dor de cotovelo danada que gostariam que a Luthieria se mantivesse com uma aura de misticismo.
Continuando, num desses mergulhos atrás de publicações e troca de informações, descobri uma associação nos EUA que possuem um alicerce sólido com inúmeros Luthiers renomados que em conjunto prmovem além do fórum de discussão muito rico e encontros periódicos, quatro publicações anuais com artigos extremamente interessantes e elucidativos: a Guild Of American Luthiers.
Como resultado, acabei me associando a eles pelos anos 2010 e 2011 e minhas publicações de 2010 já chegaram. A primeira de 2011 deve estar a caminho!

Agora, tenho um certificado maneiro aqu, só falta um longo caminho a ser trilhado!

quinta-feira, 24 de março de 2011

Aniversário!!



Olá pessoal!!
Semana passada fizemos um ano de Blog!! Gostaria de agradecer a todos que vêem acompanhando o blog, dando sugestões, fazendo comentários, etc.
Foram mais de 4.000 acessos nesse período e o melhor de tudo isso foram os amigos que fizemos nesse mundo da internet.


Aproveito esse post para partilhar com vocês uma informação que me deixou muito contente: Atualmente faço parte da equipe de moderação de um dos melhores fóruns de discussão sobre guitarras e equipamentos do Brasil, o Fórum da Guitar Player. O clima lá é cordial e as informações contidas lá são tão úteis que estão sendo publicadas na revista.

Agradeço aqui ao pessoal que me indicou e ao pessoal que eu gostaria que integrasse essa equipe comigo: Jack (do Blog Louco por Guitarra), Junior, Sidney e Yanko.

sexta-feira, 18 de março de 2011

Seppuku - Cuidado, cenas fortes!

Seppuku (切腹) é o termo formal para o ritual suicida chamado popularmente de harakiri (腹切り). Harakiri significa literalmente "cortar a barriga" ou "cortar o estômago". Era cometido por guerreiros samurais. Ele é feito para recuperar a honra pessoal ou limpar o nome da família, caso essa honra fosse perdida em alguma atitude indigna, evitar ser sequestrado em um campo de batalha ou por pura lealdade ao daimyo e acompanhá-lo eternamente. 
(fonte: Wikipédia)

Brincadeiras à parte em relação ao termo e a chamada do post, colocarei fotos da minha Squier Classic Vibe com as entranhas expostas para que o pessoal do Fórum da Guitar Player que têm me perguntado a respeito possam ver como ela foi construída.




Aproveitando o post, acessem a página da Feirinha que tem duas ótimas novidades lá, o Big Muff Pi (um dos melhores timbres de distorção que eu já vi em um pedal) e o MXR Classic Drive (Drive à la TS-9 com um visual muito bonito), confiram AQUI!


quarta-feira, 9 de março de 2011

Feirinha do Tanakaguitar

Olá pessoal, recentemente abri uma seção neste blog para a negociação de equipamentos. Recomendo a visita pois existem muitas oportunidades e preços convidativos.
Para acessar é fácil! É só dar uma olhada na guia superior e clicar em "Feirinha do Tanakaguitar" ou então, clique AQUI


quinta-feira, 3 de março de 2011

Show com a Banda Uncle Lulli - 26/02

Onde? No Embu, claro. 
Mais uma vez a casa Afinal em Embu das Artes abrigou o Show da Banda Uncle Lulli.
Com um novo set de vocais contando com Iara Hilpert que já fez parte da banda anteriormente, a estreante no grupo Nany Haff e o apoio luxuoso de Vander, a banda pôde demonstrar todo o seu potencial.
A casa normalmente disponibiliza um ótimo combo híbrido da Laney. Porém desta vez, fui informado de que o amp havia queimado e o único combo disponível era um Pevey Bandit com 1X12 não original do amp. Já fiquei ressabiado... Mas sabe que com a estratégia de setar a VOX com os pedaizinhos adicionais para usar em qualquer amp funcionou?
Saca o vídeo abaixo. No tempo 3"16'" do vídeo, recebo a surpresa (Pegadinha do Mallandro!) o solo que era dos metais, que não compareceram, caiu no meu colo...

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Ben Harper - Voodoo Child

Como disse que este ano seria do Jacaré, vou postar este vídeo do Ben Harper tocando um clássico do Hendrix que ele disse ser do Vaughan... 

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Cabos para guitarra - Eles são realmente importantes?

Geralmente nos fóruns e nas conversas com instrumentistas elétricos, os cabos nunca estão em voga. Normalmente a gente nomora "aquela" guitarra, fica de olho por meses "naquele" amplificador, sai comprando pedaizinhos que nem louco. Mas, e os cabos que fazem a ligação das nossas mãos aos ouvidos dos pobres espectadores? Já fiz um post anteriormente, um dos primeiros deste blog sobre os cabos sem solda para interligar os pedais. Hoje, achei uma entrevista do Cesar Diaz, o técnico que cuidava dos instrumentos de ningém mais, ninguém menos que Steve Ray Vaughan.Fiz uma tradução mambembe do trecho em que ele fala dos cabos:

Cesar Diaz em entrevista para a Tone Quest:
“Eu enviei mensagens para Lenny Kravitz e Eric Johnson dizendo que o segredo para um grande timbre era usar captadores mais fracos e cabos espiralados. Os cabos espiralados adicionam um monte de capacitância e indutância à cadeia de sinal. Portanto, quando utilizamos um Marshall, as frequências altas serão cortadas.  
Quando fiz o álbum Is Step com Stevie, tínhamos um contrato de patrocínio/endorsement com a Monster Cables. Eles me enviariam todos os cabos grátis, e eu estava muito animado com isso, pois, eu poderia cuidar dessas coisas para um cara como Stevie, que nem sabia como lavar a louça. Tudo o que ele sabia fazer era tocar guitarra, mas Deus o abençoe por isso, pois ele realmente fez alguma coisa com o que ele sabia fazer. Enfim, eu peguei os cabos que foram dados ao Stevie e ele disse: “Eu odeio essas coisas.” E eu perguntei a ele: “Porque cara? Esses são os melhores cabos do mundo!” Ele disse: “Eles deixam passar muita eletricidade.”
Eles eram muito eficientes...
Bem, ele me mandou para fora da estação de rádio local, a Radio Shack e me pediu para comprar qualquer cabo espiralado cinza que houvesse – não queria os cabos pretos, apenas os cinzas. Então eu pensei: “Humm, por que esse caipira maluco de Dallas está me mandando fazer isso?” Eu peguei os cabos e os passei pelo meu medidor de capacitância e descobri que eles adicionavam cerca de .05 mfd à cadeia de sinal. Isso tornava o som sólido – era como se houvesse um controle de tonalidade e aquele excesso de brilho e aspereza que os Marshalls possuem, foram eliminados. Não existe uma foto sequer de Hendrix (naquele tempo eles já tinham cabos high-end) em que você o veja tocando com um cabo reto.”

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Tratamento para GAS

Frase da semana: "Fui ver quanto ía custar uma terapia pra curar a minha GAS*... R$ 600/mês! Decidi gastar essa grana em equipamento todo mês e viver feliz!!"
*GAS, abreviação de Gear Acquisition Syndrome (em inglês: Síndrome de Aquisição de Equipamento) é um termo utilizado para descrever uma urgência em adquirir e acumular uma quantidade de equipamento. Este termo é comumente associado a:
O termo "GAS" foi popularizado por Walter Becker em 1996 num artigo para a revista Guitar Player como "Guitar Acquisition Syndrome" (Síndrome de Aquisição de Guitarra).[1] O termo passou a ser usado freqüentemente por guitarristas e se espalhou a outras profissões com tendências similares. Como deixou de se referir apenas a guitarristas, "GAS" tornou-se sigla para "Gear Aquisition Syndrome" (Síndrome de Aquisição de Equipamento).
GAS não deve ser confundida com colecionismo, estando mais próxima de um transtorno obsessivo-compulsivo moderado.

Fonte: Wikipédia (Ju, foi você quem escreveu isso?) - link com a informação completa: http://pt.wikipedia.org/wiki/Gear_Acquisition_Syndrome

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Medidas e Avaliação?


Quando eu me formei em Ed. Fisica, já trabalhava com um segmento dentro da área que era o de Avaliação Física. Naquele momento não se falava muito no assunto, pois os treinos eram (acho que na maioria das academias ainda são) montados na base do empirismo. Travei então uma árdua batalha, montando laboratórios em academias e clubes, ensinando a importância dos testes para outros professores e assim podemos ver hoje em dia que todas as academias já contam com o seu departamento de avaliação.
O que isso tem a ver com esse blog, que é voltado aos músicos e apreciadores de instrumentos e música?
Não é segredo que tenho andado na direção do ofício de luthier. Ainda estou engatinhando, dando os meus primeiros passos na B&H, mas como sou um cara curioso, tenho participado de fóruns nacionais e internacionais, me associei à Guild of American Luthiers e adquiri vários livros americanos sobre regulagens básicas da guitarra, assunto esse que vem despertando meu interesse. Após algumas pesquisas, percebi que os americanos e europeus tem uma abordagem muito interessante sobre a regulagem (altura das cordas, curvatura do braço, altura dos captadores, da ponte, relief). Eles medem tudo e fazendo isso, conseguem ter um padrão verificável através dessas medidas se o instrumento está regulado ou não. As fábricas (Fender, Gibson, Martin, etc.) possuem padrões de medidas para cada modelo e ano de fabricação. Logo, o processo de regulagem de um instrumento não deveria ser como é apregoado por aqui e como era norteada a atividade física há dez anos atrás, na base da bruxaria e do misticismo.
Creio que a atividade de Luthieria que envolve a construção depende 100% do talento do construtor e de sua habilidade manual, pois não é fácil transformar um bloco de madeira em um instrumento musical. Agora, o processo de regular um instrumento poderia passar por uma campanha aqui no Brasil de Medidas e Avaliação em Guitarras e Outros Instrumentos de Corda.

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Viola minha viola

Uma das minhas músicas favoritas na adolescência era Aces High do Iron Maiden. Nessa época se me falassem de viola caipira, sanfona, etc era capaz de eu dar porrada. 
Como os tempos mudaram e de um tempo para cá eu raramente perco um prograda do Sr. Brasil na TV Cultura apresentado pelo ícone Rolando Boldrin, achei intressante colocar esse vídeo demonstrando que exageros e purismos raramente nos levam a um bom lugar.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Clapton, Jeff Beck, Knopfler e Jimmy Page...


Com o advento do You Tube, temos acesso a vídeos realmente emocionantes. Coisa que nos anos 80 e 90 não tínhamos acesso e hoje podemos assistir a momentos históricos e memoráveis como esses abaixo: 


Não preciso dizer mais nada, simplesmente assista!

Neste primeiro vídeo temos Clapton, Knopler e Page e os Stones como "banda de apoio" 




Neste, além dos três acima, temos a presença de Mr. Jeff Beck!

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Curso superior em Luteria ou Luthieria

Olha aí para os incautos que ainda acham que a profissão é mística. Desde 2.008 existe um curso superior de Luteria na Universidade Federal do Paraná.

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

2011 - Ano do Coelho?

Olá pessoal! Ótimo 2011 para todos nós!
As atividades aqui estão à todo vapor, as aulas na B&H começaram com tudo e tive a oportunidade de aprender a fazer algumas regulagens finas!
Para não deixar passar, aparentemente no Horóscopo Chinês este ser o ano do Coelho, eu darei força para o Jacaré. 


Segue então um vídeo dos Campbell Brothers, mestres no Lap Steel (Jacaré).